Buscar

Por que monitorar os PROMs é tão importante?

Atualizado: Fev 26

Para implantar um sistema de medicina baseada em valor é necessário monitorar os PROMs (sigla para o termo em inglês Patient Reported Outcomes Measures)




Modelo tradicional


Atualmente, a maior parte do nosso sistema de saúde não remunera os profissionais considerando o valor e a qualidade entregues, e sim o volume de procedimentos, o que é conhecido como Fee for Service (FFS).


Nele, o sucesso em uma jornada de saúde é medido por indicadores de eficiência, como a permanência em um leito de UTI, por exemplo: caso a média de tempo de internação para um paciente após cirurgia de cateterismo seja de 5 dias, e o paciente permaneça internado por apenas 3 dias, é considerado um caso de sucesso.


Mas o que fica de fora desta conta simplista é:

  • Esse paciente realmente estava 100% recuperado?

  • Se sentia pronto para voltar para casa?

  • Tinha estrutura adequada em casa para o pós-operatório? Ou teve que ser reinternado por uma complicação após voltar para casa?


Essas práticas não orientadas ao paciente e ao desfecho clínico adequado para cada caso são extremamente falhas. Ao invés disso, deveria medir a qualidade e o valor entregue ao paciente, a partir do Monitoramento dos Desfechos Clínicos Centrados nos Pacientes, também chamados de PROMs, com o objetivo de aumentar a satisfação e diminuir os riscos de fraude.


Mas o que são PROMs e como medir algo tão abstrato como a experiência de um paciente perante ao tratamento de uma condição clínica?


Se você deseja saber mais sobre, leia nosso próximo artigo: O que são PROMs?